Início / Notícias / FORMAÇÃO DE LONGA DURAÇÃO: UMA PREPARAÇÃO AJUSTADA À REALIDADE DO MERCADO DE TRABALHO

FORMAÇÃO DE LONGA DURAÇÃO: UMA PREPARAÇÃO AJUSTADA À REALIDADE DO MERCADO DE TRABALHO

 

 

Entrevistámos a Drª Ricarda Fernandes, Partner da BBS – Best Business Services, empresa que presta serviços na área da contabilidade, que recebeu recentemente uma estagiária do CECOA que acabou por recrutar, no seguimento do estágio.

 

CECOA (C): Como descreve a sua empresa (missão e valores)? A sua natureza e o seu desempenho ao longo dos anos?

Ricarda Fernandes (RF): Na BBS queremos ser um verdadeiro parceiro dos nossos clientes, não nos restringindo a ser um mero prestador de serviços. O nosso envolvimento vai além do mero trabalho em conjunto. A proximidade e disponibilidade são características que fazem parte da nossa cultura enquanto empresa.

A nossa orientação é sempre a de criação de valor acrescentado para o cliente. Os nossos fatores críticos de sucesso passam pelo profissionalismo e pela preocupação com a qualidade em tudo o que fazemos, vetor importante da nossa visão a médio e longo prazo.

 

C: Quando procura novos recursos humanos, que características pretende?

RF: O nosso maior ativo são as pessoas, elas são a parte principal da nossa empresa, sendo que a sua capacidade é o motor principal do nosso desenvolvimento.

No entanto, as pessoas que compõem uma empresa não podem ser vistas como um mero centro de competências e qualificações. É certo que as bases de conhecimento que os novos recursos humanos possam trazer para a empresa serão sempre importantes. Mas não só.

Nos dias de hoje, é ainda mais importante a preocupação com as soft skills.

É muito importante que quem for admitido na empresa se consiga integrar e interagir dentro da nossa equipa, pelo que características como saber estar e saber comunicar são fulcrais para a nossa empresa.

Mais difícil do que integrar alguém que não sabe fazer (e que pode sempre aprender), é integrar alguém que sabe, mas não quer fazer, ou não sabe comunicar com o meio envolvente (parceiros, clientes, restante equipa, etc.)

Por tal motivo, a montante, a nossa seleção começa sempre por filtrar quem tenha um perfil mais alinhado com a nossa cultura e restante equipa. A jusante, temos a preocupação de integrar os nossos recursos, de lhes dar condições de excelência para que possam desenvolver o seu trabalho, bem como apostar claramente na sua formação contínua, para que possam estar cada vez mais atualizados relativamente ao standard de competência do mercado em que nos encontramos.

 

  

C: O que a levou a procurar o CECOA no âmbito de uma parceria de estágios? Que experiência tinham, nesta área, com o CECOA? 

RF: A nossa procura pelo CECOA, começou pelo reconhecimento da instituição na capacidade formativa de alguns dos membros que já faziam parte da nossa equipa.

Alguns dos nossos colaboradores tinham feito a sua formação no CECOA e o seu desempenho teórico e prático destacaram-se de forma muito positiva na nossa equipa.

O empenho e o compromisso que demonstraram nas suas atividades diárias e a forma rápida com que assimilaram as metodologias e requisitos de trabalho fez com que os reconhecêssemos como parte integrante da nossa equipa.

 

C: Como descreve o percurso de um/a estagiário/a com formação de longa duração no CECOA, isto é orientado/a para o mercado de trabalho, no dia-a-dia da sua empresa? Que benefícios consegue identificar?

RF: Existem particularidades que temos para nós como evidentes, e que passam pelas soft skills (vontade de aprender, motivação, disponibilidade) e pelas hard skills (capacidade técnica/prática e não apenas teórica, facilidade na utilização das ferramentas digitais, etc.)

 

C: Como se insere um estagiário com este tipo de formação no mercado de trabalho? Pode descrever-nos exemplos de boas práticas e obstáculos que foram superados ou os desafios que encontrou?

RF: O estagiário que incorporámos tinha os conhecimentos básicos necessários para, desde a primeira hora, começar a trabalhar com o ERP (no nosso caso, o Primavera), o que foi, de facto, uma mais valia importante para a rapidez da sua integração e para o desenvolvimento da sua aprendizagem dos processos internos.

Adicionalmente, destacamos a sua capacidade de analisar os documentos que lhe eram entregues e de os classificar contabilisticamente, bem como fazer o respetivo enquadramento e registo no sistema.

Os processos a que esteve afeto foram vários, tais como fazer reconciliações de contas correntes, reconciliações bancárias e a identificação de documentos em falta.

Em todos estes processos, podemos facilmente constatar que a formação mais prática que o estagiário teve, proporcionou uma mais rápida integração e facilidade na execução das tarefas no contexto real.

 

Se também pretende receber estagiários, contacte o CECOA.





Contacte-nos

Lisboa

213 112 400*

Porto

223 392 680*

Coimbra

239 851 360*

*Chamada para a rede fixa nacional